Kyoko Abe

Description:

Olhos: Castanho escuro
Cabelo: Originalmente preto de tamanho médio
Altura: ?
Peso: ?
Idade aparente: 12 anos

Uma menina baixa e de aparência agradável, porém comum. Tem o biotipo oriental por ser japonesa, mas constantemente muda seu cabelo preto e liso, cortando-o, repicando e pintando. Usa sempre saias curtas de pregas ou jeans, camisetas pretas de bandas ou personagens, meia-calça ou arrastão, tênis ao estilo all star e munhequeiras, as vezes jaquetas. Em raras ocasiões troca seu visual, optando entre os extremos do alternativo e do tradicional yukata japonês.

Curiosidade: ?

Atriz Referência: Anna Tsuchiya

Bio:

Anos atrás, ao fim da Era Edo, o patriarca da tradicional família Abe, não suportando a decadência dos samurais,dos quais fazia parte, assumiu a posição de resistência e, ao ser derrotado, decidiu que a continuidade de sua descendência e seu sangue era desnecessário ao novo sistema de influência ocidental que invadia sua nação e sua cultura. Portanto, em um solene jantar em família em que reuniu todos os parentes, temperou o alimento com veneno, dando fim à história de seu clã. Porém o homem falhou em seu intento,deixando que sobrevivesse seu filho mais jovem apenas um bebê então. Ao crescer, o garoto acabou por trazer de volta à sociedade o nome da família, decidindo, em homenagem a seus mortos, preservar da forma que pudesse a tradição e os valores samurais mesmo fora do contexto original, transmitindo a missão aos seus filhos e netos hereditariamente, assim consequentemente.

Legal, né?! E o mais impressionante é que a tradição persiste até os dias de hoje na família Abe. Pena que simplesmente não me encaixo nos padrões.

Verdade seja dita, tou-san realmente tentou. Passei por todos os treinamentos, desde danças tradicionais e cerimônias (como as de chá… Tédio que parecia que não ia acabar), até ao básico de armas brancas (para uma mulher mesmo, em desesperada tentativa de adequar a mim na família… Foi irado!! ), mas nada parecia funcionar, eu não cabia nos moldes do estilo samurai, não importava a forma que ele tentasse.

Para evitar a vergonha, fui enviada em consenso entre meus parentes para um internato no Canadá. Apesar das advertências sobre comportamento que tou-san recebe algumas vezes e ignora, parece que no fim me mandar para outro país foi a melhor decisão para todos…

Kyoko Abe

InterMundos Chronicles Ayesha